Oficina de Primeiros socorros

O NURAP proporciona aos jovens aprendizes além da capacitação profissional e ingresso ao mercado de trabalho, promove também aprendizados em nossas Oficinas Culturais.

A Oficina de Primeiros Socorros ou Suporte Básico de Vida (SBV) é a matéria que estuda e aplica quais procedimentos devem ser realizados em uma situação de urgência e/ou emergência, que não demandem de um atendimento mais complexo ou invasivo, podendo ser executado por um leigo ou profissional da saúde, com o objetivo de estabilizar a situação até que a pessoa afetada possa receber um Suporte Avançado de Vida (SAV). Ensinar aos aprendizes (pessoas leigas), o básico para agir frente a situações de debilidade humana, seja em alterações de patologias de base (crônicas) ou incidentes externos. Quanto antes houver uma intervenção e/ou estabilização da situação de debilidade, melhores são as chances de recuperação e reabilitação da pessoa atendida após a ação do Suporte Avançado de Vida (SAV). Se todas as pessoas tivessem essa base e noção de atendimento, muitas pessoas seriam poupadas de sofrimento, riscos de danos maiores a saúde e até mesmo óbito.

E nesse mês de Abril tivemos uma grata surpresa pois o aprendizado foi colocado em prática com a aprendiz que utilizou as técnicas desenvolvidas em oficinas para salvar uma vida.

Caroline Silvestre, jovem aprendiz da SEDE da turma de Sexta-Feira, viveu a tensão de ter que agir de forma rápida e assertiva, e descreve como foi essa experiência:

“Eu me interessei pela oficina, justamente porque pensei em situações que poderia vivenciar no meu dia-a-dia. Foi um pouco assustador no começo, pois não sabia se eu conseguiria salvar a criança. Estávamos uma amiga, a filha dela (1 ano e meio) e eu, comendo salgadinho, algo que parecia inofensivo. Então a filha dela engasgou, minha amiga entrou em desespero e fez tudo o que uma mãe desesperada faria pra salvar o filho. Quando percebi a criança já estava ficando roxa. Então pedi para que me entregasse, que eu ia tentar ajudar. Coloquei de barriga para baixo na minha perna e comecei o procedimento, foi necessário repetir 3 vezes, mas deu tudo certo”.

Danilo Pires, Enfermeiro e Monitor da Oficina de Primeiros Socorros relata sobre a atitude da Jovem aprendiz:

“Para mim é motivo de orgulho, saber que não somente pelos meus ensinamentos, mas pela prática de primeiros socorros bem aplicadas, com técnica e atenção, a jovem Caroline pôde salvar a vida de uma criança! Casos com esse devem ser mostrados á todos, não somente para engrandecer meu trabalho nessa oficina ou o trabalho do NURAP, mas para que as pessoas possam se conscientizar que episódios de emergência acontecem a todo o tempo, e sim, devemos estar preparados”.

No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website